>
Vale a pena renegociar dívidas com o Desenrola?

Vale a pena renegociar dívidas com o Desenrola?

“Fim das dívidas?” Entenda detalhes da proposta, vantagens e alertas do projeto aprovado pelo Senado para o refinanciamento de dívidas.

A aprovação do Senado na última segunda-feira (02) garantiu a continuidade do projeto na véspera do prazo. A Medida Provisória que institui o Desenrola entrou em vigor em julho deste ano e faz parte de uma série de propostas do Governo Federal para reduzir a inadimplência e facilitar a retomada do acesso ao mercado de crédito aos brasileiros endividados. Entenda mais sobre o projeto: 

O que é o Desenrola? 

O Programa Emergencial de Renegociação de Dívidas de Pessoas Físicas Inadimplentes - Desenrola Brasil (PL 2685/2022) possibilita o refinanciamento de dívidas pessoais e estabelece normas para a facilitação de acesso a crédito aos brasileiros inadimplentes. 

A Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC), apurada pela CNC, mostrou recorde no total de endividados no ano passado. Em 2022, 77,9% das famílias brasileiras contraíram dívidas, principalmente em cartões de crédito. 

As principais causas apontadas para o superendividamento de pessoas físicas são a inflação e a crise gerada pela pandemia de Covid-19.

Quem pode participar do programa e quais dívidas poderão ser negociadas?

O programa foi dividido em duas etapas, de acordo com a renda e o valor acumulado das dívidas.

A Faixa I é para aqueles que recebem até dois salários mínimos, e desejam renegociar dívidas bancárias e não bancárias cujos valores somados não ultrapassem R$ 5 mil. Essa categoria também inclui as pessoas inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico).

Já a Faixa II é destinada às pessoas que possuem renda de até R$ 20 mil, e possuem dívidas bancárias de qualquer valor. Os endividados poderão entrar em contato de forma direta com o banco, que irá oferecer as possíveis condições de pagamento a seus clientes.

O pagamento das dívidas poderá ser à vista ou por financiamento bancário em até 60 meses, sem entrada, por 1,99% de juros ao mês e primeira parcela após 30 dias. Pagamentos à vista poderão ser realizados via débito em conta, boleto bancário e pix. 

Os interessados em negociar as dívidas deverão ter uma conta no site Gov.br , com o nível ouro ou prata. No Portal Desenrola Brasil, os usuários também terão acesso a conteúdos de educação financeira.

O Desenrola é válido para as dívidas contraídas entre 1 de janeiro de 2019 e 31 de dezembro de 2022.

O Governo Federal acredita que o Desenrola tem o potencial de renegociar dívidas de até 70 milhões de brasileiros, e vale até 31 de dezembro de 2023.

Vale a pena renegociar as dívidas com o Desenrola?

O sistema de amortização da dívida será pela tabela Price, que envolve prestações fixas e juros decrescentes a cada período. O limite para os juros do cartão de crédito deverá ser fixado pelo Conselho Monetário Nacional (CMN). 

O valor cobrado com juros do rotativo e do parcelado não poderá ultrapassar o dobro da dívida original (100%) caso o setor financeiro não apresente uma proposta de autorregulação em 90 dias.

O devedor também poderá escolher o Agente Financeiro por meio do qual vai realizar o financiamento da dívida, podendo fazer simulações dos valores, parcelas, juros, etc, antes de fechar o acordo.

Importante! O Desenrola não significa o “Fim das dívidas”

Embora a negociação promovida pelo programa facilite o acesso a crédito e permita que os consumidores tenham o "nome limpo" novamente, no Desenrola não há o perdão de dívidas.

Também é importante estar atento às condições oferecidas pelos bancos: apesar de renegociar dívidas ser positivo para o consumidor, os juros de até 1,99% podem gerar uma dívida ainda maior. Nesse cenário, uma dívida de R$ 5 mil resultará em um pagamento de R$ 8.609.

Fique por dentro de todas as iniciativas do Governo brasileiro. Mantenha-se atualizado sobre projetos, publicações oficiais e eventos que impactam a gestão regulatória do seu negócio. Acesse o Nomos e inicie o seu teste grátis!

autor

Layane Monteiro
Analista Política e Criadora de Conteúdo Nomos

Meet Other Mentors

Ver todas as publicações

A aprovação da Reforma Tributária na Câmara dos Deputados

Cenário sobre a votação da Reforma Tributária muda ao longo da semana e projeto é aprovado na Câmara dos Deputados. Texto seguirá para a deliberação no Senado Federal.

#PoliticasPublicas #RelacoesGovernamentais #rig #governofederal #governobrasileiro #reformatributaria

Os impactos das medidas governamentais na indústria brasileira

Nova queda no Índice de Confiança da Indústria (ICI) no mês de outubro reflete pessimismo em relação aos próximos meses.

#PoliticasPublicas #RiscosRegulatorios #RelacoesGovernamentais #rig #relgov #governofederal #governobrasileiro #politica #economia #industria

Criptomoedas: Banco Central será responsável por regular o setor

68% das empresas que operam com ativos digitais no Brasil não possuem licença ou autorização.

#PoliticasPublicas #RiscosRegulatorios #RelacoesGovernamentais #rig #relgov #governofederal #governobrasileiro #politica #economia #InteligenciaArtificial #IA #legislacao #regulamentacao #BancoCentral

potencialize a gestão regulatória da sua empresa
Beforeyousine CTA decoration