>
SELIC: a taxa básica de juros vai a 10,50% ao ano

SELIC: a taxa básica de juros vai a 10,50% ao ano

Depois de promover seis reduções consecutivas de 0,50 p.p., Copom decidiu desacelerar o ritmo de cortes da Selic.

O Banco Central optou por moderar o ritmo de redução da taxa de juros nesta quarta-feira (8). Depois de promover seis reduções consecutivas de 0,50 ponto percentual, a diretoria anunciou uma queda de 0,25 ponto percentual na taxa, que passou de 10,75% para 10,50% ao ano.  

Com uma votação de 5 a 4, o presidente do BC, Roberto Campos Neto, desempatou o jogo a favor de uma queda mais modesta da Selic. Campos Neto e outros quatro diretores votaram pelo corte menor: Carolina de Assis Barros, Diogo Abry Guillen, Otávio Ribeiro Damaso e Renato Dias de Brito Gomes.

O diretor Gabriel Galípolo, cotado para ser o próximo presidente da instituição, além de Ailton de Aquino, Paulo Picchetti e Rodrigo Alves Teixeira, foram os diretores que votaram por uma redução de 0,50 ponto percentual.

O novo nível da Selic é o mais baixo desde dezembro de 2021 (9,25%). A opção pelo corte de 0,25 ponto percentual ocorre após seis reduções consecutivas de 0,5 ponto percentual.

No comunicado, o Copom reforçou a cautela no processo de afrouxamento dos juros e destacou que a conjuntura atual, “demanda serenidade e moderação na condução da política monetária”. 

O comitê apontou que “a política monetária deve se manter contracionista até que se consolide não apenas o processo de desinflação como também a ancoragem das expectativas em torno de suas metas”.

Pela primeira vez desde agosto, quando começou o ciclo de queda, o Banco Central não sinalizou o que pretende fazer na próxima reunião.

Inflação

No Boletim Focus, a projeção para o IPCA — índice oficial de inflação — passou de 3,52% para 3,64%, contra o centro da meta de 3,0%. A inflação este ano ainda deve sofrer com as consequências provocadas pelas enchentes no Rio Grande do Sul.

O comunicado reforça:  "O Comitê também reforça, com especial ênfase, que a extensão e a adequação de ajustes futuros na taxa de juros serão ditadas pelo firme compromisso de convergência da inflação à meta".

Acompanhe nossos insights e se prepare para todas as mudanças no cenário político brasileiro. Mantenha-se atualizado e esteja sempre um passo à frente na gestão regulatória do seu negócio com a Nomos.

autor

Layane Monteiro
Analista Política e Criadora de Conteúdo Nomos

Meet Other Mentors

Ver todas as publicações

Agenda Ambiental 2023

Entenda dois projetos em alta na pauta ambiental do Governo Federal: mercado de carbono e biocombustíveis.

#PoliticasPublicas #RiscosRegulatorios #RelacoesGovernamentais #rig #relgov #governofederal #governobrasileiro #politica #economia #meioambiente

Lula afirma: “Dificilmente nós chegaremos à meta zero”

Presidente Lula diz que meta fiscal em 2024 não deve ser zero e mercado reage.

#PoliticasPublicas #RiscosRegulatorios #RelacoesGovernamentais #rig #relgov #governofederal #governobrasileiro #politica #economia #reformatributaria #arcaboucofiscal #PresidenteLula

Combustível do Futuro

Após modificações, deputados aprovam texto-base do projeto dos “combustíveis do futuro”.

#PoliticasPublicas #RiscosRegulatorios #RelacoesGovernamentais #rig #relgov #governofederal #governobrasileiro #politica #economia #industria #meioambiente #legislacao #regulamentacao #arkoadvice

potencialize a gestão regulatória da sua empresa
Beforeyousine CTA decoration